Pênis: anatomia peniana e circuncisão

Você sabe o que se parece com um pênis, ou pelo menos sabe quando olha  o seu. Entretanto, a menos que seja gay ou bissexual, ou talvez se você já teve alguma experiência de se masturbar na adolescência com outros meninos – uma coisa muito comum entre homens – talvez você não saiba como você vê o pênis de outros homens. Mesmo que você tenha visto muito pornô , você ainda pode estar se perguntando o quão normal é seu.

Há uma variedade de formas e tamanhos , como há em qualquer outra parte do corpo . Assim, qualquer diagrama pode mostrar apenas uma imagem generalizada. Um bom plano , se você está se perguntando como comparar , é  entrar na Web e ver a muitas fotografias dos equipamentos de outros sujeito, entãopoderá ver a variabilidade . Lembre-se que o pênis parece ser um dos mais variáveis do corpo humano em relação à forma e tamanho. Se no seu caso lhe dá prazer, e está funcionando bem , realmente não tem muito que se preocupar.

A ANATOMIA DO PÊNIS

A anatomia do pênis é composto de três cilindros totalmente separados . Os dois cilindros emparelhados são os corpos cavernosos encarregados da função erétil peniana. Os dois cilindros se comunicam entre eles em cerca de três quartos do seu comprimento através de pequenos orifícios entre os cilindros (esta é a razão pela qual as injeções penianas são aplicadas apenas no corpo do pênis). Estes cilindros , uma vez que se aproximam do corpo, são  grudados ao osso pélvico por uma grossa membrana. Cada um destes cilindros são revestidos por um resistente invólucro chamado “túnica albugínea” . Ao redor do pênis existe outra membrana , de modo que quando cheios de sangue sob alguma pressão , ele cria uma estrutura firme que permite a penetração.

O terceiro cilindro do pênis é chamado ” corpo esponjoso” , que contém a uretra . O tecido em torno desse corpo erétil é muito mais fino , e o cilindro fica no sulco criado pelos outros dois cilindros. Embora esta estrutura vá se aproximando do final do pênis vai inchando, e é conhecida como a glande. Finalmente, na área mais próxima do corpo humano , ele vai se ampliando e forma o bulbo. Abrangendo três cilindros existe uma membrana espessa e resistente chamada fáscia de Buck. Finalmente, há uma última camada que cobre esta área denominada defáscia de Colles , ou camada superficial. Esse processo continua com a parede abdominal que faz com que a estrutura se apoie muito fortes, uma vez que permite ter força e tenacidade.

A pele que cobre o pênis é extremamente móvel e extensível. Isso é necessário para permitir que as ereções possam ocorrer .. A pele do pênis é unica neste sentido, e é controlada pelo sistema hormonal. A glande , é uma estrutura anatômica diferente das outras , cobertas por um prepúcio. Esta é uma dupla camada de pele do pênis totalmente capaz de se mover e adaptar às necessidades do pênis por isso é muito sensível a qualquer tipo de inchaço ou trauma. É por esta razão que a pele do pênis pode inchar inclusive por qualquer trauma num curto período de tempo.

O corpo do pênis é ancorado ao osso púbico. Os músculos do músculo reto, os “ABS” são os músculos que estão no meio da parede abdominal. Esta camada espessa é conhecido como ligamento fundiforme,  produz um alongamento do músculo reto para ancorar o pênis. Quando esse ligamento é cortado, como nas operações de aumento do pênis, o pênis pode parecer longo, mas simplesmente está mais abaixo,  porque está mais descolado.

O FORNECIMENTO DE SANGUE

A fonte que fornece sangue ao pênis , vem de um vaso sanguíneo principal está na parte inferior das costas do corpo chamada de aorta. A aorta se ramifica a uma artéria ilíaca interna e externa  e, finalmente, uma artéria pudenda passa por baixo do osso pélvico e termina na artéria comum peniana . Ao sentar e especialmente quando estiver andando de bicicleta, um homem pode cortar a circulação sanguínea para esta artéria comum peniana . Quando essa artéria é danificada , a escassez de sangue e disfunção erétil pode ocorrer como um sintoma. Uma artéria dos corpos cavernosos  fornece sangue para cada um dos corpos erétil do pênis .

A fonte que fornece sangue para a glande , ou cabeça do pênis , fazem parte de um sistema separado. É por esta razão que os homens podem conseguir uma ereção sem glande ficar inchada, por exemplo, sob condições conhecidas como priapismo. Isto também é verdade para os homens com implantes penianos , em que a glande ou cabeça não é ampliada.

O mecanismo subjacente de uma ereção é o mecanismo corpo- venoso- oclusivo. Quando as veias não pode ser comprimida ou bloqueada, é impossível manter uma ereção. Sem este mecanismo é muito sensível, o sangue escapa prematuramente do pênis e a perda provoca da ereção. Este tipo de disfunção erétil é chamado de fuga venosa.

SISTEMA NERVOSO

O sistema nervoso do pênis está envolvido em criar e manter uma ereção e ejaculação. Os nervos sensoriais mais numerosos estão localizados na cabeça ou glande do pênis. Para conseguir uma ereção são ativadas várias áreas do cérebro e da medula espinhal. A primeira parte da ereção do pênis é controlada pelo cérebro, conhecida como a ereção psicogênica. Isso ocorre em qualquer tipo de estímulo mental ou erótico. As ereções penianas podem ser causadas pela fricção da pele. Isso é conhecido como ereção reflexogênica , que ocorre normalmente entre os homens que já tiveram algum dano na medula espinhal e que não podem conseguir uma ereção a menos que estimulados fisicamente.

O esperma

O escroto é uma estrutura única com a pele muito fina, solta e, muitas vezes não tem muito cabelo . Guardar os testículos fora do corpo produz um ambiente mais frio , proporcionando uma condição ideal para produzir a espermatogênese ou criação do esperma. O calor tende a impedir que o esperma se transforme corretamente. Subjacente a pele do escroto se encontra o músculo cremastérico . Este músculo é conectado ao escroto e encolhendo que eleva os testículos. Isto é em resposta ao clima quente e fria , bem como estímulos nocivos ou dolorosos.

Os testículos são ásperos e do tamanho de um ovo pequeno. Eles são responsáveis pelo desenvolvimento do esperma e fabricação do hormônio testosterona . Atrás do testículo está localizado o epidídimo, um tubo em espiral é apenas o local de maturação de espermatozóides e de armazenamento. No fim do epidídimo  resulta  um tubo muscular grosso chamado de canal deferente , que transporta o esperma do epidídimo à próstata que ejacula. Os canais deferentes é o local mais comum quando das operações de  esterilidade ou vasectomia .

O esperma se encontra dentro dos vasos deferentes , duas estruturas localizadas atrás da próstata. Estas estruturas são chamadas de vesículas seminais , glândulas cerca de 5cm de longitude  que formam uma secreção, alimentando o esperma e anexando esperma para a próstata também. A próstata está localizada na base da bexiga e cria um fluido que permite a alimentação e ativação do esperma. O propósito primário das vesículas seminais e da próstata é o de fornecer alimento e um lugar para que o esperma possa existir antes da ejaculação. Um componente muito pequeno, geralmente  inferior a 5 por cento, são na verdade espermatózóides , razão pela qual não há mudanças substanciais após a vasectomia.

A próstata segrega a maioria dos líquidos. Duas pequenas glândulas estão situados fora do diafragma urogenital , sendo que ancora o pênis ao osso púbico . Estas estruturas , chamadas de glândulas bulbouretrais , produzem uma quantidade muito pequena de líquido claro. Este é o líquido claro que vemos pouco antes da ejaculação. Também pode conter pequenas quantidades de espermatózóides também.

CIRCUNCISÃO

O problema da circuncisão é controverso. Como qualquer hábito que se tornou entranhado em nossa cultura, muitas vezes há pouca ou nenhuma consideração por aqueles que estão fazendo e os efeitos que poderia ter sobre o destinatário. Muitas vezes, esse ponto é simplesmente ignorado – os pais dcidem sobre o corpo do bebê uma coisa que é mais ou menos irreversível, e estão retirando parte de seus órgãos genitais . Será que cortar parte da orelha, ou dedo, teria a impunidade similar? “Não” ,o  que traz à tona a questão do que é aceitável ou mau aos genitais de um bebê. “ Costume ? Não é suficiente. Operar um bebê só porque é um costume social não é um ato justificável em uma sociedade esclarecida . “Religiosa ? Mesmo quando há uma motivação religiosa , penso que podemos estar ignorando os efeitos sobre o bebê., o problema aqui não é religioso. “Higiene ? Não,é um argumento que seja gerado  em bases lógicas ou científicas. A natureza não teria desenvolvido o prepúcio , se fosse simplesmente um pedaço redundante de pele que causa infecções . Está lá para uma finalidade, e a finalidade é mais provável que o prazer sexual masculino. Cientificamente, é claro, de higiene sempre foi justificada , mas pesquisas recentes mostram que simplesmente não traz nenhum benefício a saúde. Naturalmente, esta atitude, mas vem dos vitorianos que entendem algo diferente para a higiene : higiene que significava “moral” como “não idiota ” e um mínimo de prazer sexual. Por que vocês todos fazem? Bem, eles não , não mais. Mesmo na América, onde , aliás , a Academia Americana de Pediatria mudou sua posição recentemente , não mais recomenda a circuncisão.

Existem alguns pontos de vista muito forte expressos na web, tanto a favor como contra a prática. É , sem dúvida, o mais forte é dos homens que estão intensamente ressentido do fato de ser cortado no nascimento , e suas opiniões são aquelas que se espalharam na rede de forma mais consistente . Parecem-me – e devo dizer que simpatizo com eles – ser preenchido com raiva esta “mutilação” que foram submetidos na infância – e apresentam muita informação sobre o porquê da circuncisão deve ser interrompida como prática de rotina. Outro fenômeno notável é o desenvolvimento das técnicas de restauração de prepúcio , onde os homens de várias idades desenvolveram diversas técnicas para esticar a pele do pênis e produzir um novo prepúcio .

Mas eu acho que o pior de tudo é que a circuncisão infantil de rotina é feito sem anestesia. Isso é um ultraje . Imagine a dor que você sente se o seu prepúcio é preso no fecho das calças , ou algo similar . Agora imagine o corte sem anestesia. E então imagino fazendo dele um bebê. Sobre o argumento de que um bebê não sente nada , ou pelo menos não me lembro bem, só me deixa estupefato . Além disso , a circuncisão é raramente realizada sob anestesia , até agora, mas mesmo assim, isso não seria em si um motivo para ver a prática como aceitável.

O prepúcio de um bebê se retrai devido à ligação natural entre a glande e o prepúcio . À medida que cresce , a união torna-se mais fraca, e cerca de cinco anos , a pele fica totalmente retrátil . Às vezes, porém , a pele não se separa como deve, e pode permanecer intacta até a puberdade. Higiene e cuidados de um bebê são muito simples – envolve a simples lavagem do pênis sem se retrair o prepúcio. Mais tarde na vida , para meninos e homens , o procedimento é muito simples : inclui lavagem devido a  formação de sebo e pele morta que produzem o esmegma , uma substância natural que pode acumular-se em torno da glande do pênis em homens circuncidado. Esmegma tem uma função , em homens circuncidados, não tem esmegma devido o efeito do atrito da roupa na cabeça do pênis o que muda as condições naturais e as propriedades da pele, e pode deixar a cabeça do pênis seca, áspera e desagradável. Certamente, essa parece ser a maior queixa de muitos homens circuncidados. As cuecas boxers são descartadas devido à irritação da glande seca no algodão .